Pesquisar neste blogue

Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa: obrigatório a partir do dia 1º de janeiro de 2016. Você sabia?

Por Editora Hyria
31/05/2014

      O novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa foi assinado pelos representantes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Portugal, São Tomé e Príncipe, Moçambique e Timor Leste em 16 de dezembro de 1990.
No Brasil, depois do período de coexistência das duas normas ortográficas, o novo Acordo seria adotado oficialmente em 1º de janeiro de 2013. Entretanto, poucos estudantes e pesquisadores estão cientes do adiamento das novas regras, que serão obrigatórias apenas a partir de 1º de janeiro de 2016. Enquanto isso, as duas normas ortográficas continuam valendo.
As regras do novo Acordo estão em uso não obrigatório, desde 1º de janeiro de 2009 para período de adaptação dos documentos e publicações em geral, provas acadêmicas, concursos públicos, entre outros. Desse modo, nas monografias, dissertações, teses e outros trabalhos de cunho acadêmico-científico, a indicação da regra empregada facilita a vida dos professores orientadores e da banca examinadora.
Na 3ª edição do Manual de técnicas de redação científica (p.289-299) consta de modo simples e prático, as principais mudanças do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa (acentuação, alfabeto, divisão silábica, hífen e uso de maiúsculas e minúsculas). Vale ressaltar que a pronúncia das palavras não foi alterada, somente a grafia. Assim, permanece a dupla pronúncia apenas naquelas palavras que já a admitiam antes da Reforma. 
Por exemplo, nas p.289 a 299 do Manual encontra-se revisão geral sobre o Acordo Ortográfico:

A) Nova acentuação gráfica pelo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa
1) O acento agudo foi eliminado 
a) Nos ditongos abertos “ei” e “oi”. 
Exemplo
ideia, plateia, heroico.
Cuidado: o acento continua a ser usado nos ditongos abertos em palavras oxítonas como: anéis, herói, chapéu.

2) O acento circunflexo foi eliminado 
a) Na conjugação verbal com duplo “e” (terceira pessoa do plural).
Exemplos
creem, leem, veem.

3) O acento diferencial foi eliminado 
Exemplos
para (do verbo parar) de para (preposição); pelo (substantivo) de pelo (do verbo pelar) e pelo (preposição “per” + artigo definido “o”).

4) O trema foi eliminado 
Exceção aos nomes próprios e derivados. 
Exemplo
Hübner, hübneriano.

B) Alfabeto 
O alfabeto passou a ter 26 letras. Foram reintroduzidas as letras k, w e y:
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

C) Divisão silábica
Não houve alteração.

Letras minúsculas e letras maiúsculas e uso facultativo de letra minúscula ou maiúscula (ver p.291 a 293 do Manual).

D) Hífen: considerado por algumas pessoas, como o terror do novo Acordo:
"Optou-se por apresentar também a lista de palavras que não foram modificadas com o novo Acordo Ortográfico, mas que continuam a causar dúvidas, por exemplo: a palavra anorretal nunca foi grafada com hífen ou separada 'ano-retal' ou 'ano retal', porém, essas duas modalidades de registros ainda são encontradas, mesmo que equivocadamente, em artigos científicos".

Algumas palavras utilizadas na área da saúde que NÃO foram alteradas pelo novo Acordo Ortográfico (lista de palavras nas p.289 a 299 do Manual de técnicas de redação científica):

anorretal
ante-hipófise
anti-hemorrágico
banho-maria
balão-sonda
birrefração
cardiorrespiratório
comorbidade
cerebrovascular
dacriadenalgia
dente-de-leão
desoxirribonucleoproteína
endocárdio
extra-abdominal
extracelular
faringolaringite
fotoalergia
faringoconjuntival
gastroduodenal
geo-helmintíase
geoclimatérico
hiperansiedade
hiper-hidratação
hipossensibilidade
imunodeficiência
intercelular
intra-arterial
jabuticabeira-branca
jejunocecostomia
jejunostomia
linguodental
lipidograma
lipoenxertia
melanodermia
macroencefálico
microcefalia
nanocefalia
neo-otoplastia
neuroectoderma
occipitofrontal
oligocendrócito
osteocondrodisplasia
pancreatectomia
pan-oftalmítico
parassimpático
quilograma-peso
quimioprofilaxia
quimiorreceptor
raquianalgésico
recém-nascido
rizomeningomielite
semi-ínfero
super-resfriado
supramolecular
taquiarritmia
telessaúde
teste-diagnóstico
ultra-humano
ultra-vírus
unissexual
vasoconstritor
vasodilatador
videolaparascopia
xantocianopsia
xantoeritrodermia
xenodiagnóstico
zeta-globina
zigomicose
zoofilia

A lista completa de palavras da área da saúde alteradas e a de palavras que NÃO foram alteradas estão no Manual de técnicas de redação científica.